sexta-feira, 31 de outubro de 2008

AMG

Gosto.
Gosto de noites como a de ontem. Fazem-me falta.
Gosto de chegar a tua casa e entre tachos e panelas " Vê lá a medida do arroz", servir uma bebida, "Fiz verdes para ti" (na realidade não fizeste, tinhas só lá arranjados para eu fazer) e as conversas a começarem. Temos sempre tema.
Gosto da tua face de criança feliz quando me mostras as ultimas novidades e me tapas os olhos, num jogo de cabra cega, para que me surpreenda com o teu candeeiro novo.
Gosto de roubar comida do teu prato, no meio de brindes com martini (não soube nada mal, acompanhar o jantar com martini...) de te ouvir dizer "mas porque pões sempre pouco sal? não tenho problemas de tensão!" e brincarmos com as palavras na cumplicidade que temos de tanto tempo e tanta vida passada. Gosto das nossas conversas, sobre qualquer coisa, e por tudo dizermos um ao outro, discutirmos. Como só pode ser com quem se gosta.
Gosto de me sentar ao teu lado e encostar a cabeça. Passas a mão pelo meu cabelo, devagar, e continuamos na conversa ou no silêncio. Confortáveis.
Gosto de me rir à parva, porque te ris. E o teu riso faz-me rir. Mesmo que o Toni e o Zeze não apresentem nada de muito novo.
Gosto do cigarro que fumamos, e no meio da névoa que se desprende, ser eu o homem (cabrão) e tu a mulher (sentimental) "Deixa-te de tretas. Toma lá um preservativo e vai dar uma na miúda. Sem pensares mais nisso".
Gosto desta certeza que vai correr tudo bem, porque se nada mais houver, vamos os dois morar juntos, velhinhos, e cuidar um do outro.

P.S- Só para que nunca digas que não escrevo sobre ti, meu bom e querido amigo.

2 comentários:

AMG disse...

Adorei! Li e reli e rereli... Puseste-me sentimentaloide...Bigada!Foi lindo e muito bom de sentir. Sabes que há reciprocidade e muita ****

Anónimo disse...

Eh, pá! Não soubesse eu de quem se trata, e diria que falavas de nós!!! Eheheh! Se bem que faltaria aí o fenómeno de hilariação que se apodera de nós sem que façamos qualquer esforço! Esperemos que isso nunca se perca... aliás, se calhar, com o Alemão, é capaz de agudizar-se, não achas? who cares? Rir à parva é bom, não é? Já que desta vez não bebi o Martini nem comi verdes, combinamos uma próxima? Tem é de ser antes que o gás de Auchwitz me tome por completo...
Beijinho à gaja-homem cabrão e ao gajo-mulher sentimental!
S