quinta-feira, 12 de março de 2009

À volta do adro

Já Te pedi. Peço-Te todos os dias. Porque não me ouves? Porque não me ouves? Tenho-te pedido de todas as formas que são ditas como certas para Te pedir. Em orações. Em Pais Nossos, em “Seja feita a Tua vontade”.
Já Te pedi.
Ouve-me, o que na realidade quero pedir é que seja feita a minha vontade. Não a Tua, que não sei qual é. Porque se não for o que Te peço, sabe-me a injustiça. Sabe-me a brutalidade gratuita. Sabe-me a sangue. Porque ela não merece nada de mal. Porque ela é muito mais que um simples e estúpido erro. Porque o erro dela representa 0,000000000001% do que ela é e do que ela faz. Porque somos humanos e a única coisa que podemos ter certa é que erramos muito e continuamente. Mas não ela. Ela que segue o que Tu dizes, que ama os outros mais que a ela própria, que continuamente dá a outra face, que é Amor em forma de pessoa.
Onde está o Teu perdão? Onde está a Tua bondade? Onde está o pedido do teu filho “Perdoa-os, Pai, que eles não sabem o que fazem.”?
Ouve-me, por favor. Não é por mim, é por ela e Tu sabes bem que ela merece que o mundo seja sol e flores com leves aromas. Tu sabes. E se és Pai é teu dever protege-la.
Digo-te mais, é a oportunidade de te redimires perante mim. De me mostrares que estou errada nesta minha dúvida de Fé.
Também sei que não é assim que se pede, mas estou a falar como se falasse com o meu Pai. Estou a falar como filha. Estou a falar como filha que ama desesperadamente e que queria que Tu também lhe dissesses “Vai correr tudo bem”.
Por favor, estou a pedir.

6 comentários:

Anónimo disse...

Não sou Ele. Mas se precisares... estou aqui.

Anónimo disse...

eu acredito
e entrego-Lhe a minha vida nas Suas mãos..
e peço-Lhe que me ajude a aceitar o que acontece e a melhorar, sempre...
que Ele me ajude a discernir e perceber o que quer de mim e seja feita a Sua vontade.
sou tão abençoada por te ter...
N

Anónimo disse...

Oh pá... isto assim, já começa a ser habitual. Encontramo-nos. Rimos. Piadinha aqui, ordinarice ali. Mais risota. A japonesa quase a morrer com o grito. E depois, enquanto fico a pensar, leio-vos e fico de lagrimita no olho?! ;)

Seja qual for a tempestade, seja qual for o frio que, nestes dias, te invade e te deixa o olhar distante, acredito que existe um Pai que te protege, te orienta e aconchega ao Seu colo. Acredito, porque apesar de todas as zangas, foi Ele que me impediu de cair num abismo quando tudo à minha volta gelou. Foi, certamente Ele quem me pegou ao colo quando o expulsei de casa. Foi Ele que vos mandou cercarem-me numa presença silenciosa e cheia. E, minha querida N, se o fez a mim, também a ti acolherá com ternura infinita.
Estou aqui.
bj doce.
S

fr disse...

Vocês as duas quando se poem a comentar aqui.... caraças das miúdas! Olhem que me dão má fama ao sitio das meninas, como dizia o outro!
Vá toca a ir às compras que logo é partyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy timeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!

Anónimo disse...

desculpe, sim?!
dass... estas miúdas...
S

Busabroder disse...

Miss fr, da fama já não se livra!... =)) agora se me permite um comentário (de quem não percebe nada do assunto - de nenhum assunto) essa boa disposição e esse sorriso vencem tudo.
bjs
g